Ergonomia na prática da programação, qual cadeira você usa?

Posição correta X errada

O assunto hoje é cadeira, isso mesmo, cadeira de escritório, um acessório usado todos os dias e que poucas empresas e profissionais dão valor.

A motivação para escrever esse artigo vem de várias pesquisas que fiz quando resolvi comprar uma nova cadeira para fazer o meu home office. Desde antes de me casar e me mudar de casa, eu usava uma cadeira que adquira na internet do tipo presidente, na época ela custou entre R$200 à R$300 reais e de fato era muito bonita, porém com o tempo ela foi se deteriorando, o pistão de gás estragou, e sua estrutura foi ficando molenga, a seguir uma foto da minha cadeira velha:

Minha cadeira antiga

O problema da cadeira velha é que ela não era adequada para o meu trabalho (sou programador) desde quando eu comprei, naquela época eu visei mais beleza e não pesquisei tanto, por final, logo antes de comprar a minha cadeira atual, eu estava me sentando todo torto, com as pernas baixas, braços no ar, e uma série de outras práticas que com o tempo começaram a ferrar minhas costas, me fazendo sentir dores e incômodos, foi ai que comecei a pesquisar.

A sua cadeira de trabalho é regulamentada pela NR17?

NR17: A norma regulamentadora nº 17 tem como objetivo estabelecer os parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente.

Essa é uma informação pouco conhecida pelas pessoas, mas uma cadeira profissional de trabalho deve possuir a certificação NR17 que garante que ela possui todos os parâmetros para te dar condições de conforto, segurança e desempenho. Muitas empresas, privadas e públicas ainda trabalham e mantém os seus funcionários em cadeiras precárias, sem dar a mínima importância para a saúde dos funcionários.

É claro que sentar em uma cadeira velha e irregular não vai te trazer danos na mesma hora, mas estamos falando principalmente de profissionais como nós, programadores, que passam em média 8 horas sentados em frente ao computador, portanto, trabalhar em uma cadeira ruim e irregular, vai te trazer dores e problemas no futuro, pode ter certeza.

E para as empresas fica a reflexão:

“É melhor investir na saúde e qualidade dos seus profissionais ou ter profissionais com dores?”

O barato sai caro quando o assunto é saúde.

O que eu fiz? Qual eu comprei?

Primeiro eu pesquisei tudo na internet, e a conclusão que eu cheguei foi que as cadeiras que eu encontrei em lojas de e-commerce, em sua maioria são cadeiras ching lings, ou seja, que são produzidas na China e na maioria dos casos não dizem nada a respeito de ergonomia e NR17 e estão mais preocupadas com baixo custo.

Depois de uma pesquisa exaustiva na internet, eu parti para pesquisar em minha cidade (Cachoeiro de Itapemirim - ES), entrei em diversas lojas, e ouvi diversos vendedores, engraçado como alguns são tão despreparados, eu dizia: “trabalho muitas horas no computador, queria uma cadeira confortável”, e em alguns casos o vendedor me falava “olha ai”.

Bom, não estou fazendo propaganda, mas escolhi a marca Cavaletti, de todas as marcas que encontrei, foi a empresa que encontrei melhor custo benefício, qualidade e preocupação com as normas de ergonomia.

Minha cadeira atual

A empresa disponibiliza no site mais detalhes sobre seu processo de ergonomia: http://www.cavaletti.com.br/empresa/detalhes/ergonomia

Outros fatores que me fizeram comprar a Cavaletti:

  • Certificada com NR17
  • Preço justo (R$500 à vista chorando preço)
  • 5 anos de garantia
  • Bonita (toda preta, estrutura bem acabada)
  • Material resistente

Preços

Em relação a preço, eu encontrei cadeiras de R$300 à pasmem, R$15.000, isso mesmo, tem cadeira que custa um carro popular, por isso disse que os R$500 que paguei na minha foi justo, encontrei tudo que precisava e não precisei vender meu carro (rsrsrs).

Dicas e orientações de ergonomia

  • Evite cruzar as pernas quando estiver sentado;
  • Alterne sua postura e movimente-se sempre que possível;
  • Realize pequenas pausas e alongamentos direcionados por profissionais capacitados durante sua jornada de trabalho;
  • Mantenha seus objetos dentro da área de alcance;
  • Verifique se não há nenhum objeto que possa atrapalhar sua aproximação junto ao seu posto de trabalho;
  • Considere aspectos ergonômicos em seu ambiente de trabalho incluindo mesa, iluminação, ventilação, posição e área de alcance dos objetos.
  • Procure orientações caso tenha alguma dúvida sobre a funcionalidade do produto. Faz-se necessário saber se é adequado a função que você realiza.
  • Verifique se o produto está certificado e atende as normas dispostas na ABNT:NBR 13962:2006 (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e a NR 17 (Norma Regulamentadora 17).
  • O certificado deve ser emitido por OCP (Organismos de Certificação de Produtos) acreditado pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia Qualidade e Tecnologia) e a Análise Ergonômica de Produto deve ser realizada por ergonomista certificado.

Conclusão

Depois de uma pesquisa de quase um mês antes de comprar minha nova cadeira, acho que aprendi bastante, e cheguei algumas conclusões, principalmente para você que assim como eu é programador:

  • Não compre cadeira do tipo Presidente;
  • Procure cadeiras com certificação NR17;
  • Procure cadeiras com ajuste da altura do braço;
  • Procure cadeiras com ajuste da altura do apoio lombar;

Por fim, se você senta ainda naquela cadeira de plástico, é melhor prestar atenção na sua qualidade de vida.

Fontes

  • INBEP http://blog.inbep.com.br/saiba-mais-sobre-a-nr-17-ergonomia/ .

Desafio

Deixe a foto da sua cadeia nos comentários, tem coragem rsrs?